• Ago
    16
    A taça certa
    POR: Rose Leal
    CATEGORIA: Alô, Modernos - Direto ao Ponto
    TAGS: casa, fica a dica, vinhos

  • Roupa é investimento

    Muita gente pensa que comprar roupa é uma futilidade. Mas, para grande parte das mulheres, especialmente as que trabalham fora, roupa é investimento. Saber o que, como e quando usar o que compramos no ambiente corporativo é muito importante. E, olha, não adianta torcer o nariz e dizer que o que mais importa é a capacidade e competência da pessoa. Isso também é verdade. Mas, como todos sabemos, a primeira impressão é sempre a que fica e muita gente também não consegue a tão almejada vaga de trabalho por motivos banais, como não estar vestido adequadamente. O mundo corporativo é cruel e é precso estar preparada também no quesito "o que vestir". Assim, nada de comprar peças que não vá agregar valor ao seu trabalho e as suas metas. Observe bem o ambiente que você trabalha, veja como é a norma para o uso das roupas, adeque-se e compre roupas que vá agregar aos seu cargo e ao seu perfil. Para ajudar listei seis ideias que levo em consideração na hora de comprar uma roupa e, compre sem culpa.

    1 - Observe a qualidade da roupa. Será que tem bom acabamento? E o tecido, é resistente? Amassa com facilidade? Lembre-se que você vai usar a peça muitas vezes e ela precisa estar em bom estado

    2- Avalie se a peça vai agregar valor ao seu guarda roupa e se você poderá usa-la com outro look fazendo novas opções.

    3 - Evite comprar várias peças iguais (por que mesmo que você vai fazer isso?)

    4 - Aposte nos clássicos. Eles nunca saem de moda e você estará sempre bem vestida

    .5 - Abuse dos acessóriios, mas cuidado para não exagerar, ok? Muitos colares e balangdâs, não ficam bem em ambientes coorperativos. Lembre-se você esta indo para o local de trabalho e não para a balada. 

    6 - Cuide bem das ruas roupas. Você não quer jogar seu dinheiro fora, não é mesmo? Observe os rótulos na hora de lavar as peças. Valorize o seu dinheiro. 

    *As dicas foram parte da palestra "No Trabalho com Estilo" proferida por mim para as mulheres do Sesi/Feira, neste mês do Dia Internacional da Mulher.. 

    POR: Rose Leal
    CATEGORIA: Alô, Modernos - Direto ao Ponto
    TAGS: Roupa, trabalho, investimento

  • Hora do desapego

    Natal, fim do ano e é hora de repensar a vida, de mudar velhos hábitos, de desapegar de coisas que, na maioria das vezes, não nos faz falta alguma. Hora de limpar os armários. Hora de abrir espaço para o novo, de renovar. E olha, isso vale para as roupas e objetos e também para atitudes. E para ajudar quem quer fazer aquela limpeza no armários ai vão algumas dicas bacanas desse painel que encontrei na internet  Aproveite para desapegar e doar. Com certeza tem muita gente que vai ficar feliz em receber de presente roupas e acessórios que você nem lembra que tem, mas que pode ser bem útil para quem não tem nada. Mas nada de doar peças rasgadas ou sujas, ok? #ficaadica #boasvibrações #solidariedade #desapego

    POR: Rose Leal
    CATEGORIA: Alô, Modernos - Direto ao Ponto
    TAGS: desapego, solidariedade, natal

  • Pernas pra que te quero

    {todos somos pedestres} gosto muito das facilidades e comodidades do carro, especialmente se eu estou com pressa, quando preciso ir para vários locais ou se o destino é distante. Mas, se não fosse a ocupação indevida e as péssimas condições das calçadas e se não fosse a insegurança (já fui assaltada três vezes andando) eu diria que gosto muito de andar. Ter pernas, ser saudável e poder ir e vir dependendo apenas da minha vontade é muito bom. Sensação de liberdade 👣👣Mas todos os dias quando faço o trajeto de casa para o trabalho e vice versa fico irritada. Quando passo pelos muitos empecilhos dos caminhos por onde ando fico indignada com a insensibilidade e falta de educação dos motoristas, que ocupam as calçadas, impedindo que o pedestre caminhe; com os donos de casas que não cuidam dos passeios e das empresas que colocam produtos no meio do caminho. Assim, já viu, não é? me irrito todos os dias😡 e imagino como as pessoas que vivem em cadeiras de roda ou tem algum tipo de deficiência física passaria por aqueles obstáculos. Chego sempre a mesma conclusão: com as condições atuais das calçadas da minha cidade quem pode e quem não pode andar não consegue transitar. E me pergunto: será que essas pessoas nunca descem dos carros? Será que não pensam que também, em algum momento, são pedestres? E, Olha, não precisa nem estar de salto para sofrer um acidente andando nas calçadas da minha cidade não. Qualquer dia desses vamos precisar de asas e não de sapatos 👠para andar. Ou melhor, vamos ter que voar. Como, eu não sei...

    POR: Rose Leal
    CATEGORIA: Alô, Modernos - Direto ao Ponto
    TAGS: eu penso, é tudo moda

  • Soluções incríveis para facilitar nossa vida em casa e na moda

    Estou tão apaixonada por meu abridor de coco (é tão simples usa-lo e agora me sinto tão independente, já que não preciso pedir a ninguém para abrir o coco para mim) que fui em busca de outras soluções bacanas que facilitam a nossa vida em casa ou na moda. Truques simples, que podem nos salvar da correria e dos imprevistos fashions que acontecem todo dia com a gente. Algumas ideias são tão boas que não precisamos nem comprar um produto específico, como o meu abridor de coco, basta usar a criatividade e adequar o que já tem em casa. Vi umas dicas bem bacanas no site SOS Solteiro. Lá tem dicas engraçadas, mas muita coisa legal e bem prática. Vale a pena visitar o site e se inspirar. Veja no álbum algumas dicas. Abaixo, quatro soluções para os nossos dilemas fashions. 

    1. PARA TIRAR OS NÓS DAS CORRENTES 
    Sabe aquela simpatia de pensar em uma pessoa bem fofoqueira para tirar os nós da corrente? Eu faço isso, mas as vezes não dá certo. Pois, então, está na hora de testar algumas soluções.  É assim: Aplicar óleo para bebê sobre o emaranhado de nós. Isso ajuda o metal a deslizar e o nó a ser desfeito com facilidade. Outra opção é colocar um alfinete fininho no centro do nó e puxá-lo para cima a fim de separar as correntes. Se preferir, vale ainda depositar um pouquinho de talco para bebê sobre ele, já que o pó facilita o deslizamento do metal.

    2. CORRENTES EM CANUDOS
    Você é daquelas que, como eu, na pressa, joga as correntes na bolsa para depois coloca-la? Já sabe então o que acontece, não é? Quando você pega os colares ele esta todo enroscados, certo? Mas isso não vai acontecer se antes você contar com a ajuda de canudinhos de plástico. É só passar a corrente por dentro de um canudo e fechar normalmente. Assim, qualquer emaranhado será evitado.

    3.DÊ FIM AS MANCHAS AMARELAS DE DESODORANTE

    Quer se livrar do amarelado que costuma aparecer na região das axilas das peças brancas? Anote a receitinha: Misture uma colher de detergente com duas colheres de peróxido de hidrogênio e uma pitada de bicarbonato de sódio. Em seguida, use uma escovinha para espalhar a mistura sobre a mancha do tecido. Deixe agir por uma hora e lave normalmente. Pronto!

    4. ACABE COM O MAU CHEIO DE SAPATOS
    Por aqui, no Nordeste, terra quente, muita gente usa sapato sem meia. O suor faz com que as bactérias se multipliquem e o resultado é o conhecido chulé. Que tal tentar essa dica? Anota ai: espalhe um pouquinho de bicarbonato de sódio nos sapatos ou borrife uma mistura de água com vinagre branco.
     

    Veja algumas  dicas do site SOS solteiro no álbum

    P.S. Ahhh e para quem viu meu vídeo chamada, sem som, no Instagram, era sobre isso que eu estava falando...rsrsrsr

    Confira o álbum de fotos »

    POR: Rose Leal
    CATEGORIA: Alô, Modernos - Direto ao Ponto
    TAGS: Soluções, dicas, ajudinha,

  • Falando sobre moda com Moab Barros

    Cada vez mais os homens estão aderindo aos acessórios. Se antes eles usavam apenas um relógio, hoje muitos são adeptos do pulseirismo (uso de várias pulseiras ao mesmo tempo), colares e anéis. Apesar da tendência, ainda são poucas as opções encontradas nas lojas físicas. Nas lojas virtuais a variedade é maior, mas se você quiser algo de imediato é melhor mudar o foco. Foi pensando nesse mercado e também por talento que o publicitário feirense Moab Barros resolveu investir nesse nicho e ele garante: esta muito feliz com o novo rumo que tomou.

    As peças criadas por Moab refletem a qualidade e a beleza dos produtos e muito do seu estilo, que ele define como "largado" e eu como libertário. Ou como o próprio slogan da marca diz: "um tanto africano e outro tanto baiano". Os modelos vão dos mais básicos, aos mais estilosos e até aos mais extravagantes. E para quem adora uma peça diferenciada e cheia de significados é só falar com Moab. Ele faz cada peça com um propósito. Todas as peças são únicas e feitas à mão e, por isso mesmo, são peças diferentes e exclusivas. 

    Outro detalhe bem legal são os preços, que, na minha opinião são bem democráticos. Eu visitei o atelier de Moab e me apaixonei por várias peças. Tem peças unissex, viu meninas?(olha nós ai, invadindo o universo dos meninos...rsrsrs). Quer saber mais sobre Moab? Confere ai na entrevista. Aposto que você não vai se apaixonar somente pelas peças, mas também pelo criador. É que além de talentoso, Moab é um ser humano do bem, super alto astral e criativo

    Como começou a trabalhar com acessórios masculinos?
    Como não encontrava acessórios do meu estilo na cidade resolvi fazer. Os amigos gostaram, então eu percebi a oportunidade.

    Qual a sua relação com a moda?
    Sempre gostei de tudo de envolva a cultura em geral. Moda, música, arte... Além disso, sou publicitário então a criatividade aqui rola solta !

    Por que decidiu apostar nos acessórios masculinos?
    Percebi que o público masculino a cada dia estava mais estiloso, e não encontrava uma marca para representá-los na cidade, levando em conta que para as mulheres têm mil opções.

    Para quem você faz as peças?
    Como eu classifico minhas peças em joias alternativas, eu faço para aquele homem de atitude que busca se diferenciar dos demais.

    Qual a sua fonte de inspiração?
    Tenho várias fontes de inspiração: Na música é O Rappa, Luiz Gonzaga, Saulo, Natiruts. Amo viajar, amo fotografia e busco uma vida leve, então procuro transmitir isso tudo para os acessórios.

    Quantas peças você produz por mês?
    Produzo por mês uma média de 80 peças. Prezo muito por um bom acabamento, e como a produção é artesanal, foco na qualidade do produto e unicidade de cada peça, feitas com muito carinho.

    Quem usa MB Conceito?
    A marca é voltada para o homem, mas caiu no gosto das mulheres também. Então, a MB Conceito é para aquelas pessoas que entendem que o que diferencia o look são os acessórios.

    Qual o seu estilo? Como você escolhe suas peças?
    Meu estilo é eclético, variado. Normalmente sou mais casual e largado mesmo. Busco sempre estar bem, com roupas confortáveis.

    Além dos acessórios quais as suas outras paixões na moda
    A moda é vida, sou apaixonado por tudo que ela envolve, sou louco por botas, óculos, relógios, na verdade é meio difícil dizer do que eu realmente não gosto.

    É difícil vender boas marcas para o homem baiano?
    Não é difícil. O homem baiano sempre foi diferente do restante, por sua personalidade singular e por conhecer muito bem a pluralidade. Ele usa mesmo as peças das mais básicas até as mais estilosas e diferentes, sem perder o seu perfil.

    Quais os planos para o futuro da MB Conceito?
    Ser uma marca com muita identidade, que futuramente terá extensões de linha, com novos produtos além de pulseiras e colares, representando muito bem seus clientes, e trazendo a melhor vibe sempre. Ser uma empresa de feirense com respeito no mundo da moda.

    O que vem por ai? Quais as novidades para a primavera/verão? Quais as apostas?
    Ah o nosso verão já está sendo preparado com muito entusiasmo, trazendo as grandes apostas para a estação, um pouco da moda mundial para os nossos clientes.

    Um desejo?
    Que as pessoas saibam viver em maior harmonia, cultivando sempre as energias positivas.

    Uma frase?
    Para conquistar coisas boas, precisamos Sonhar e Agir.

    Um conselho fashion?
    O estilo é ter atitude de ousar, e ser quem você quiser.

    Se interessou?
    Você pode acompanhar os lançamentos de coleções e de novos mix, pelo Facebook https://www.facebook.com/moab.barros ou https://www.facebook.com/mobconceito?fref=ts

    Dê uma olhada também no Instagram MBConceito e também no site www.mbconceito.com.br

    Confira algumas das muitas produções de Moab no álbum de fotos

    Confira o álbum de fotos »

    POR: Rose Leal
    CATEGORIA: Alô, Modernos - Direto ao Ponto
    TAGS: Moda, Acessórios, Homens, Tendência, Entrevista, Estilo

  • Varal solidário: se precisar, pode levar

    Muita gente acha que por aqui, no Nordeste, não faz frio. É verdade também que o nosso inverno não é dos mais rigorosos. Mas, para quem enfrenta, na maioria dos dias do ano, altas temperaturas, um ventinho já é considerado um frio danado. Agora imagine quando a pessoa é carente e não tem sequer roupas para o verão, imagine para o inverno!! Foi pensando nessas pessoas que os lojistas do Pátio Buriti, em Feira de Santana, estão realizando uma campanha solidária super bacana e também super democrática.

    A forma encontrada por eles para ser solidário com as pessoas que não tem roupas para se agasalhar do frio é inusitada, mas muito legal. É na rua, livremente, sem qualquer tipo de controle, que as pessoas que necessitam podem pegar os peças de roupas que são colocadas nas araras, no canteiro de uma das principais avenidas da cidade.

    Todas as roupas são doadas para a campanha por clientes e lojistas e passam por uma triagem. Apesar de serem usadas, todas são de bom estado de conservação. "As sujas, as rasgadas, as que não estão em bom estado, não são colocadas a disposição. A gente só doa aquilo que está perfeito", explica uma das organizadoras.

    A ideia é que as roupas aprovados, especialmente casacos e calças, ganhem lugar de destaque não apenas na avenida, mas principalmente no corpo de quem precisa, aquecendo do frio. Basta escolher a peça que desejar e levá-la. Os organizadores prometem repor as doações uma vez por dia, para que os cabides fiquem sempre cheios até a última peça ser levada por quem precisa. 

    Os "cabides solidários" ficam em uma área aberta ao público, no canteiro central da Avenida Maria Quitéria, em frente ao Pátio Buriti, e a proposta é não ter nenhum tipo de fiscalização. É ou não muito legal? Bacana, democrático e solidário. Adorei!

    Veja mais fotos da ação no nosso álbum e inspire-se!

    Confira o álbum de fotos »

    POR: Rose Leal
    CATEGORIA: Alô, Modernos - Direto ao Ponto
    TAGS: Moda, solidariedade, inverno, frio, amor, ajuda

  • Que tal um passeio?

    Se o convite for para andar pelas calçadas da minha cidade, Feira de Santana, melhor pensar duas, ou melhor, dez vezes antes. Não sou engenheira e nem arquiteta, e não entendo nada sobre tipos de piso ideal para calçadas. Mas de uma coisa eu entendo bem: de andar. Sou pedestre de carteirinha.
    No reino da Princesa do Sertão, os sapatos, especialmente os femininos, não namoram as calçadas. A briga é constante. Às vezes se transforma até mesmo em guerra, com direito a machucados, idas aos hospitais e pode até mesmo parar na Justiça. Por aqui, andar nas calçadas é, além de tudo, um grande desafio. Pedras soltas, muitos buracos e muitas outras armadilhas, estão entre os obstáculos nos caminhos traçados diariamente pelos plebeus do “reino da Princesa”.
    Os locais são tão perigosos quanto andar nos trilhos do trem, com uma ressalva: não tem apito e nem sinalização alertando sobre os perigos. Quando você menos espera já está com o pé em um buraco ou em um desnível qualquer. Não é à toa, portanto, que são cada vez mais frequentes os casos de pessoas com torções nos pés, ou até mesmo algo mais grave, nos hospitais ortopédicos da cidade.
    As calçadas são de todos os tipos, mas são raras as bem conservadas e seguras para os pedestres. Têm aquelas feitas com pisos derrapantes, aquelas que só servem para embelezar, as muito perigosas e tem até mesmo aquelas que não têm piso nenhum e que serve bem mesmo para quem quer estacionar o carro, impedindo que os transeuntes possam passar. Mas, as mais presentes mesmos são as de pedra portuguesa. Uma herança da colonização que fazemos questão de manter viva bem aos nossos pés.
    Foram artistas portugueses que no passado cobriram de pedra muitas cidades brasileiras. E, em Feira de Santana, cidade Princesa do Sertão, não foi diferente. Mas, se em Lisboa que tem as calçadas mais lindas do mundo as tais pedrinhas, as portuguesas, com certeza, não são unanimidade (as mulheres reclamam que quebram os saltos dos sapatos e os homens que as pedras escorregam), imaginem por aqui! As calçadas da nossa cidade, definitivamente, não nos convidam para nenhum passeio. E haja paciência e... Resistência.
    Se por lá, além-mar, as calçadas são feitas por artistas, profissional especializado que faz a colocação das pedras uma a uma - o calceteiro, que tem até um monumento na cidade - por aqui, os artistas são os pedestres que se transformam em verdadeiros equilibristas para transitar pelos passeios públicos.
    E o que dizer quando o descaso é tão grande quanto o absurdo? Sim, a lei diz que a responsabilidade pela manutenção e conservação desses locais é do dono do imóvel. E como fica quando a calçada é do poder publico? O que devemos fazer para que a nossa Princesa tenha passeios seguros e tão bonitos quanto os de Lisboa? Garantir a livre circulação das pessoas é cumprir uma determinação da nossa Constituição, que assegura a todos os brasileiros o direito de ir e vir.
    Adoraria aceitar o convite para o passeio, mas, sinceramente: não dá! Não quero correr o risco de cair nos buracos, de torcer o pé, levar topadas, perder o equilíbrio, cair, ser carregada nos seus braços e entrar em um hospital ... Me convida outro dia, quando as calçadas da Princesa estiverem em bom estado...

    * Escrevi esse texto em 2012 mas, infelizmente, continua tão atual :( nada mudou em relação as calçadas na minha princesa...
     

    POR: Rose Leal
    CATEGORIA: Alô, Modernos - Direto ao Ponto
    TAGS: Opinião, Eu penso, Vida de Pedestre, calçadas, pelo direito de ir e vir

  • Barbarella no rádio

    Hoje foi dia de falar de moda no programa G de Mulher, comandado pelos jornalistas Patricia Sales e Fred Abreu. Papo super legal sobre tendências e comportamento, muito riso solto e alegria. Adorei a tarde! O Programa vai ao ar todas as tardes, de segunda a sexta-feira, das 14 às 16 horas, na Web Rádio Geral http://gdemulher.com.br/o-programa-2/

    POR: Rose Leal
    CATEGORIA: Alô, Modernos - Direto ao Ponto
    TAGS: na rádio, informação, moda, tendências

  • Dia da Água - Aposte no consumo consciente

    No Dia Mundial da Água atitudes que podem ajudar a economizar o líquido mais precioso do mundo.

    POR: Rose Leal
    CATEGORIA: Alô, Modernos - Direto ao Ponto
    TAGS: Dica, economia, água, uso consciente, tendência,

sobre / rose leal
Perfil Rose Leal
Jornalista por formação e vocação Rose Leal é uma mulher inquieta, curiosa, questionadora. Uma aprendiz da vida. Urbana, adora a vida na cidade, mas não dispensa um bom passeio, não importa se para o campo ou para a praia. Defensora das calçadas livres para os pedestres e viciada em revistas de moda. Simples, mas nada básica. Sempre a mil, decidiu, há quase seis anos, colocar as opiniões e ideias sobre moda em um blog. Assim surgiu o Barbarella Moderna. O nome d... (+)
facebook / curta
instagram / siga-nos